terça-feira, 22 de maio de 2018

Pode Ser Abuso! Disque 100!


Fique atento: Pode ser abuso! Disque 100


18 de Maio

     Durante o Mês de Maio as crianças e adolescentes do SCFV da Casa Assistencial,  estão trabalhando com o tema: Combate ao Abuso e a Exploração Sexual Infantil. 

      Juntamente com as orientadoras Rosane e Camila, discutiram o assunto de várias formas:  rodas de conversa, filmes que abordavam o assunto e também através de confecção de cartazes. 



Tivemos também a presença do grupo teatral "Ó do Borogodó". Convidado pelo CREAS, apresentaram a peça: "O segredo de Nara", trabalhando  o assunto de forma clara, numa linguagem de fácil entendimento para qualquer faixa etária. As crianças se divertiram bastante e, acima de tudo, saíram com uma compreensão maior sobre a importância de não guardarem determinados segredos, procurando sempre um adulto de sua confiança caso estejam precisando de ajuda.














      Nessa mesma semana tivemos a presença do Conselho Tutelar  de Colina, representado por Reginaldo, Roberta e Vanessa, que trabalharam o assunto esclarecendo dúvidas através da participação das crianças com suas perguntas.

         Assim, depois de todo o trabalho realizado, no dia 18 de Maio  nossas crianças saíram em caminhada por algumas ruas de Colina,  numa Ação de Conscientização, num trabalho em Rede com o Conselho Tutelar.


Fique atento! Pode ser abuso! Essa luta também é nossa! Denuncie! Disque 100!

18 de Maio: Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil

História

Em 1973 um crime bárbaro chocou o Brasil. Seu desfecho escandaloso seria um símbolo de toda a violência que se comete contra as crianças.

Com apenas oito anos de idade, Araceli Cabrera Sanches foi sequestrada em 18 de maio de 1973. Ela foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. O caso foi tomando espaço na mídia. Mesmo com o trágico aparecimento de seu corpo, desfigurado por ácido, em uma movimentada rua da cidade de Vitória (ES), poucos foram capazes de denunciar o acontecido. O silêncio da sociedade capixaba acabaria por decretar a impunidade dos criminosos.

Os acusados, Paulo Helal e Dante de Brito Michelini, eram conhecidos na cidade pelas festas que promoviam em seus apartamentos e em um lugar, na praia de Canto, chamado Jardim dos Anjos. Também era conhecida a atração que nutriam por drogar e violentar meninas durante as festas. Paulo e Dantinho, como eram mais conhecidos, lideravam um grupo de viciados que costumava percorrer os colégios da cidade em busca de novas vítimas.

A capital do estado era uma cidade marcada pela impunidade e pela corrupção. Ao contrário do que se esperava, a família da menina silenciou diante do crime. Sua mãe foi acusada de fornecer a droga para pessoas influentes da região, inclusive para os próprios assassinos.

Apesar da cobertura da mídia e do especial empenho de alguns jornalistas, o caso ficou impune. Araceli só foi sepultada três anos depois. Sua morte ainda causa indignação e revolta.

Mobilização para a data


O dia 18 de maio foi instituído em 1998, quando cerca de 80 entidades públicas e privadas, reuniram-se na Bahia para o 1º Encontro do Ecpat no Brasil. O evento foi organizado pelo Centro de Defesa de Crianças e Adolescentes (CEDECA/BA), representante oficial do Ecpat, organização internacional que luta pelo fim da exploração sexual e comercial de crianças, pornografia e tráfico para fins sexuais, surgida na Tailândia. O encontro reuniu entidades de todo o país. Foi nessa oportunidade que surgiu a ideia de criação de um Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil.

De autoria da então deputada federal Rita Camata (PMDB/ES) - presidente da Frente Parlamentar pela Criança e Adolescente do Congresso Nacional -, o projeto foi sancionado em maio de 2000.

Desde então, a sociedade civil em Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes promovem atividades em todo o país para conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual.

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes vem manter viva a memória nacional, reafirmando a responsabilidade da sociedade brasileira em garantir os direitos de todas as suas Aracelis.

Símbolo

A campanha tem como símbolo uma flor, como uma lembrança dos desenhos da primeira infância, além de associar a fragilidade de uma flor com a de uma criança. O desenho também tem como objetivo proporcionar maior proximidade e identificação junto à sociedade, proximidade e identificação com a causa.

Esse símbolo surge durante a mobilização do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes de 2009. Porém, o que era para ser apenas uma campanha se tornou o símbolo da causa, a partir de 2010.

Para alcançar esse objetivo, é necessário que a sociedade em geral Faça Bonito na proteção de nossas crianças e adolescentes.

Chamada

O slogan Faça Bonito - Proteja nossas crianças e adolescente quer chamar a sociedade para assumir a responsabilidade de prevenir e enfrentar o problema da violência sexual praticada contra crianças e adolescentes no Brasil.

Lei

Lei 9.970 – Institui o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-juvenil

Art. 1º. Fica instituído o dia 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Almoço Dia das Mães

    No dia 12/05 foi realizado um almoço especial de Dia das Mães, onde cada mamãe pode se sentar com seus filhos e juntos desfrutarem de uma manhã super agradável. O espaço foi totalmente decorado pelas orientadoras Camila e Rosane, que contaram também com a colaboração de outros funcionários da Casa e também de voluntários, além do Buffet Universitário, que doou a locação de mesas e toalhas.

     


Assim que chegaram as mamães puderam ouvir uma breve palavra com o tema: "A Alegria de ser Mãe", com a palestrante Pra Pricila Lunaro Rosa.  


        

 Todas as mamães foram abençoadas pelas crianças cantando "O Pai Nosso da Mamãe" (Turma do Printy), ensaiadas pelo professor e músico Mikéias, que também, juntamente com seu filho João Vitor no saxofone, contribuiu com música ao vivo, durante o almoço. 


            Contamos com uma maravilhosa equipe de voluntários que ajudaram na preparação do almoço, e também na hora de servir. 


                E, claro, todas as mamãe foram presenteadas, graças ao grande número de doações que recebemos do comércio e institutos de beleza de Colina, como semi jóias, chapinha, design de sobrancelhas, escova de cabelo, manicures, podologia completa, entre outros. Aqui o nosso agradecimento a todos que fizeram suas doações, contribuindo para que esse evento fosse um sucesso!  

A Casa Assistencial agradece a toda essa equipe que se dedicou para que tudo isso fosse um sucesso!


 


 
Enfim, agradecemos a todas as mamães que vieram com seus filhos e nos permitiram desfrutar desse dia tão especial!! Obrigada pelo carinho e confiança que tem depositado na Casa Assistencial! 

Obs. Mais fotos na Galeria de Fotos. 





terça-feira, 15 de maio de 2018

Artesanato: Dia das Mães

               Na primeira semana de maio as crianças começaram a confecção dos cartões para o Dia das mães e também, na Oficina de Artesanato, deram inicio a confecção de carteiras de feltro para presentearem suas mamães.